Prefácio do livro


 

 

 

do escritor tijucano José Maria Franco de Assis

 

 

 

Contos Côncavos e Convexos, um registro sem academicismos, capaz de atrair o leitor pelas inquietações sobre a vida miúda de vários brasileiros e a pequenez do ser humano. Apresentando histórias permeadas de toques de humor, ironia, informação técnica e denúncia social, o Autor não ignora a língua coloquial, normalmente denegrida pela escola.

O ponto de referência para enredar os diferentes fios das tramas é o jeito côncavo ou convexo de as personagens lerem o mundo e de reagirem às situações que lhes apresentam, conforme a conveniência.

Um aspecto marcante no livro é o convite ao leitor para que o diálogo perdure após a leitura e, para instigá-lo, há uma reflexão após cada texto. O narrador onisciente penetra os subterrâneos da alma das personagens e desvela seus aspectos sombrios, com o intuito de contribuir para a “humanização” do ser humano e o desenvolvimento da sociedade.

Duas características admiráveis do Autor, transpiradas pelo Professor Juquinha, personagem do conto intitulado Às Avessas, que encerra o livro: a humildade e a perseverança. Humildade em reconhecer que o burilar literário é uma jornada longa e árdua, que requer muito exercício e teimosia. Assim, com três obras publicadas, ainda considera que está apenas no início da trajetória literária.

 

Ione Marta Franco Pereira,
Professora da Universidade do Estado

de Minas Gerais, Campus de Ituiutaba,
Técnica da Superintendência

Regional de Ensino de Ituiutaba.