SÃO  JOSÉ  DO  TIJUCO

VILLA  PLATINA

ITUIUTABA

 

PAULO DOS SANTOS


 
 

Natural da mineira Uberaba, advogado, político polido e comprometido com o povo, foi vereador em Gurinhatã (MG). Professor, psicólogo e psicopedagogo, dirigiu o Educandário Ituiutabano e abriu as portas do colégio a estudantes de parcos recursos materiais. Segundo os alunos, ensinava com método humano, liberdade e justiça sem qualquer preconceito.

Foi profundo conhecedor da língua-mãe, e de matemática e dominava conhecimentos gerais. Mostrou a todos os discípulos que, só através do saber, o indivíduo encontra a liberdade. O Mestre Paulo dos Santos foi modelo sem as luzes temporárias deste mundo seletivo e classista. Mas, sem dúvida, a apoteose aconteceu no coração de cada educandariano que teve a chance da convivência especial com ele — declara comovida uma aluna da primeira hora.

Paulo dos Santos fundou, em 1967, a Creche Espírita Josefina de Magalhães (nome da mãe falecida), uma organização pioneira do gênero neste município, conforme diretores da instituição: Marca o início da história das creches em nossa cidade, escrevendo com amor e luz as páginas do amparo e da assistência à infância.

Só em 1996, com a atualização estatutária, acrescentou-se a denominação espírita ao seu nome, então já na sede própria, inaugurada em outubro/1981. O terreno foi doado por Fernando Krugger e Miguel Jacob, dirigentes da antiga Tenda São João Batista, atual Centro Espírita João Batista.

A creche é dirigida pela Professora Ana Maria Melo, assessorada por um grupo de voluntários. Desde o começo, enfrentam as dificuldades inerentes a atividades sem fins lucrativos, inspirados no dever de cada um perante o próximo. A equipe Josefina parece contagiada com o vírus da solidariedade e por boa dose de teimosia temperada com a alegria de servir.

 No início, responsabilizaram-se pelo funcionamento da creche os próprios alunos do Educandário Ituiutabano, seu berço. Essa parceria ia da manutenção ao trabalho assistencial junto às crianças. Pegou o espírito da coisa, leitor, ou seja, a visão pedagógica-social do ex-diretor do Educandário, Paulo dos Santos? Ali não só se instruía no sentido acadêmico do termo, mas também educava para a vida na prática da cidadania fraterna por excelência.

___________

Texto extraído de O Livro de (quase) Todos, de autoria de Alciene Ribeiro Leite (Egil, 2004, páginas 180 e 181).

 

*

PAULO DOS SANTOS

PATRONO DA CADEIRA 42 DA ALAMI

 

Por Regina Marques, acadêmica da Alami

 

 

“O jovem mestre, Paulo dos Santos, chegou à nossa terrinha, cheio de esperanças e sonhos, competência e profissionalismo, mas acima de tudo cheio de ‘amor e vontade’ para fazer tudo ‘diferente’.

Paulo dos Santos, abriu os braços e as portas do grande Educandário de Luz, aos renegados pela sorte, sem oportunidades para mostrar competência, talento e cidadania. Exímio mestre, profundo conhecedor da língua-mãe e conhecimentos gerais; até a matemática, razão dos números e cálculos, ele dominava de forma incrível! Passou, então, a dedicar-se às funções múltiplas; dirigindo a ‘escola oportunidade’, ensinando sem preconceitos e com eficiência, preparando jovens, conduzindo-os ao caminho da justiça e competência orientada, com amor, limites e profissionalismo fraterno.

Hoje encontramos, em nossa comunidade, uma gama de profissionais talentosos, que ‘fazem a diferença’, que foram alunos do Educandário ltuiutabano, filhos de Deus que tiveram a sorte da convivência amorosa com o ‘grande mestre Paulo dos Santos’, um verdadeiro EDUCADOR.

Dr. Paulo nunca abandonou os estudos, era um pesquisador e estudioso do ser humano, um mágico estudante, tinha sede de saber mais, para ajudar mais, a todos com quem se envolvia, estimulando ao estudo, pois, ‘Só através do SABER o indivíduo poderá encontrar a sua liberdade’, dizia ele.

Aos poucos, uniu ao seu trabalho educacional a grandeza social, promovendo campanhas sociais para atendimentos às famílias carentes, levando alimentos, remédios, roupas, amor, saber e a consciência da existência de DEUS; criou e construiu a Creche Josefina de Magalhães, que funcionou, primeiramente, nas dependências do Educandário, com a participação educativa de alunos voluntários; amparou crianças de rua, mendigos, prostitutas... dando a todos o tratamento que um cidadão tem direito: moradia, alimento, educação, amor, fazendo-os sentir que a felicidade não era uma utopia, mas uma chance para todos. Paulo dos Santos, guerreiro, corajoso, levou o nome do grande Educandário Ituiutabano ao topo mais alto que uma instituição educacional pode chegar. Lutou sempre em busca de subsídios, para valorizar o ensino, de profissionais parceiros competentes, envolvidos com suas metas e ideologia social, que atendesse ao aluno carente sem oportunidades, transformando-os em grandes talentos. Paulo dos Santos conseguiu ser um modelo sem as luzes temporárias e materiais deste mundo seletivo e classista; mas sem dúvida aconteceu a apoteose fulgurante do MESTRE, brilhando no coração de cada educandariano que teve a chance iluminada desta convivência especial.

Dr. Paulo dos Santos foi vereador (Gurinhatã), político polido e comprometido com o povo, e seus ideais de ser humano e fraterno; advogado justo; verdadeiro mestre; psicólogo; psicopedagogo... mas acima de todos os títulos acadêmicos e sociais, foi ‘gente pra caramba’, desse tipo de gente que, hoje, faz muita falta.

Falar de Paulo dos Santos, é falar essencialmente de ‘amor’. Reiteramos a inexprimível e rara alegria que nos trouxe a intenção amorosa de falarmos de ‘Vossa Excelência’, modelo de mestre sincero, simples, humilde, compro-metido com aqueles que buscavam o grande mestre, o missionário da educação. A sabedoria de um mestre/discípulo que sabia de tudo, para ajudar a todos como um porto seguro. Deixou saudades e um grande legado de profissionais de almas bem conduzidas ao propósito do bem.

Paulo Santos é parte integrante da história da Educação de nosso município.

Máxima de Paulo Santos — ‘Deixai vir a mim os pobres, oprimidos, renegados e os abrigarei sob os ensinamentos e sabedoria de Jesus’.”

 

___________

Texto extraído do site da Alami.

 

 

 

              
 

 

PATROCINE ESTA PÁGINA:

R$ 40,00, PELO PERÍODO DE 1 ANO

 

 

Neste espaço será inserida a propaganda de sua empresa,

e dos lados, no lugar do brasão, a logomarca e o telefone.

(Clique aqui para ver um exemplo).

Colabore com a permanência deste site na internet.

Entre em contato comigo: edsonmuniz1956@hotmail.com.