Capa de Edson Angelo Muniz

 

 

 

Autora

 

Luzia Pires de Moraes

 

 

* * * * *


Apresentação
 

 

Este livro foi baseado na agressão dos homens, nos velhos tempos atrás, que achavam que as mulheres não tinham direito a nada, nem de cumprimentar a um amigo deles. Os homens faziam as mulheres se esporem ao ridículo, elas não podiam dar atenção a ninguém, virando o rosto até para os vizinhos. As mulheres daquelas épocas não podiam nem levantar a cabeça, nem podiam rir, que os maridos brigavam com elas.

A maioria deles não as deixavam se assentar; eles costumavam dizer que “mulher não se cansa”. E as mulheres achavam que tinham de obedecer os maridos, pois tinham medo de apanhar, pois os homens daquelas épocas pareciam feras, e se aproveitavam da ingenuidades das mulheres, não tinham nem um pouco de remorso. E hoje ainda existem homens que herdaram os pensamentos dos seus antepassados.

Eu conheci uma mulher cujo marido não deixava ela se assentar nem uma hora por dia. A coitada tomava as refeições de pé, encostada na parede, e ainda tinha que servir a mesa para ele. Quando o marido saía, ela aproveitava para descansar um pouco.

Foi aí que me veio à mente, e tomei coragem, para escrever esta triste história, para que todas as mulheres de hoje possam ler, refletir, e não ficar reclamando que estão sofrendo, pois o mundo de hoje, para as mulheres, comparado ao daqueles tempos, é um mar de rosas, graças a Deus e à evolução do sexo feminino, chamado de “sexo frágil”.

Que Jesus nos abençoe e proteja, principalmente a todas as mulheres de hoje.

 

Ituiutaba, 20 de maio de 1985.

 

Luzia Pires de Moraes.

 

* * * * *

 

Uma estrofe deste livro:

 

"Nesse mundo não existe
Nada mais belo que a natureza,
São coisas muito sublimes
Que nos inspiram pureza.
Tudo isso são artes de Deus:
A terra, o mar, o sol, o azul do céu,
O diamante, a turquesa...
Porém, sua obra-prima
É a mulher, com certeza!"

 

 

* * * * *
Clique aqui e veja outras capas

criadas por Edson Angelo Muniz

 

 

* * * * *