das escritoras Betânia de Oliveira Laterza e Elizabeth Farias da Silva

 


Comentário técnico

 

 

Esta importante obra contém vários documentos e fotos. Devido à grande quantidade de documentos que precisavam ser recuperados digitalmente, no Photoshop, eu estava trabalhando neles até mesmo nos fins de semana, em casa.

Um dos originais, "Descripção do Jardim da Luz", reproduzido neste livro na página 79, faltava um pequeno pedaço no rodapé, o que dificultava o entendimento da frase. Aí, aconteceu o inesperado!

O meu tio, Sebastião Inácio Muniz, irmão de minha mãe, foi me visitar, e me encontrou, na sala, ao computador, recuperando exatamente este documento. Depois dos cumprimentos e abraços, comentei com ele o que eu estava fazendo, e da minha dificuldade em finalizar o arquivo, pois faltava uma palavra.

O "TiBastião" sentou-se em frente à tela do computador e leu a última frase, com a lacuna, e me disse:

"A palavra aí é 'imitando'; eu já estive neste jardim, e as pontes de cimento parecem ser de madeira."

Fiquei muito feliz. Fui copiando letra por letra e montei a palavra "imitando", dando sentido ao final do texto.

Contei essa história para a Betânia Laterza, que aceitou a correção e autorizou a impressão deste documento.

Veja, abaixo, a cópia do documento e a sua transcrição.

 

Edson Angelo Muniz,

Designer gráfico.

 

*
 

  Da esquerda para a direita:
Sebastião Inácio Muniz, Lázaro Muniz de Menezes e Divino José Muniz

São Paulo, Praça da Estação (Jardim da Luz)
— maio.1965 —

 

*

 

 

*

Transcrição (sic):

 

"Descripção do jardim da Luz

 

O jardim da Luz, em S. Paulo, fica perto da estação da Luz. Este jardim avistado de longe da a impressão de enorme matta virgem dentro da cidade, mas é o jardim mais bonito que existe na cidade de S. Paulo, proporcionando, por isso, um dos mais agradaveis passeios aos seus visitantes. Entrando-se nelle fica-se encantado com as suas bellezas, vêm-se extensas alamedas de arvores gigantescas formando espessa floresta povoada de animais selvagens. Ali se encontram os ageis veados, e esperta cotia, a paca, o orgulhoso pavão, o tapir, a onça, os macacos, passaros de variadas especies; nos seus lagos artificiaes encontram-se bellissimos cysnes; mais adiante vêm-se clareiras cobertas de lindissimas orchideas de differentes cores azuis, roxas, vermelhas como que enfeitando as arvores dando-lhe aspecto encantador. É atravessado por um corrego artificial e por isso percorrendo o jardim vêm-se pontes de cimento imitando pontes de madeira, ligando as alamedas.

                                 Alzira."