Lançamento do livro

"Profecia cigana",

de

Martha Marquez de Andrade,

no Salão do

Centro Social Leão XIII.

Ituiutaba, 7 de março de 2013.
 

*

 

Capa do livro

*


Martha Marquez de Andrade, autografando



*

 

 

Atrás: Alciene Santos Franco, Madalena Rocha Abrão,

Dona Ester Majadas e Martha Marquez.

 

À frente: Edson Angelo Muniz, Mestre de Cerimônia, fazendo

a apresentação do livro, escrita por ele, abaixo transcrita:

 

 

         Desde os tempos mais remotos, o amor entre jovens de classes sociais diferentes, não é, na maioria das vezes, aprovado pelos pais, e as razões são sempre as mesmas: dinheiro, posição social, cor, raça...

Os escritores, músicos e outros artistas eternizaram histórias de amor que, interrompidas por pais sem coração, quase sempre tiveram um final trágico, como é a história de Romeu e Julieta, a história de dois namorados de Rio Verde, Goiás, contada na música “Igrejinha da Serra”, e várias outras...

         Quando dois adolescentes se apaixonam, mesmo que eles não permaneçam unidos mas vivam sonhando com a felicidade de estarem juntos, esse amor fica guardado em seus corações, e um dia, quando novamente se encontram, essa paixão adormecida volta com toda a sua força, e eles, então, têm a oportunidade de viverem um amor verdadeiro.

         Martha Marquez de Andrade relata no Profecia cigana, numa narrativa simples e envolvente, a história de amor de Madalena e Paolo, dois adolescentes que juram amor eterno e fazem um pacto de sangue à moda cigana. Porém, por ela ser filha de pais ricos e influentes e ele filho de ciganos, os pais não aceitam o namoro dos dois e os separam, sem pensar no sofrimento que causarão a essas duas almas gêmeas.

         Entremeadas à história de amor de Madalena e Paolo, a autora dá algumas pinceladas sobre a história política do Brasil e a história e costumes do povo cigano.

Neste romance de Martha não há um fim trágico. Os amantes, por não poderem viver esse amor verdadeiro, ficam pensando um no outro, até que eles se reencontram. Então, juntos, lutando contra os preconceitos, conseguem convencer os pais de que eles ainda se amam, de que nasceram um para o outro, de que os destinos dos dois estão selados, e de que, mesmo sem o seu consentimento, vão se unir e viver esse amor intensa e eternamente.

É a profecia que se cumpre...

 

*


 

Martha Marquez e Edson Angelo Muniz

 

*


Eucleni Filho e Franciele Guimarães, bailarinos da
Fundação Zumbi dos Palmares, animando a festa
do lançamento com uma dança no estilo cigano



*

 

Dalva Muniz de Almeida e Martha Marquez de Andrade

 



*

 

Onice Garcia Muniz "Nicinha", Edson Angelo Muniz

e Maria Eduarda Pereira Garcia "Duda"

 



*

 

Nicinha, Edson e Dalva Muniz

 

 



*

 

 


Voltar ao Menu Cerimoniais