FAMÍLIA MUNIZ

Tronco do Triângulo Mineiro

Autor: Edson Angelo Muniz

 

Homenagem a Totonho Muniz

Totonho Muniz e “Loira”, sua mula


 

Antonio Nicácio Muniz, vulgo Totonho Muniz, nasceu aos 11 de outubro de 1912, na Fazenda Córrego da Santa Bárbara, até então município de Ituiutaba, hoje município de Gurinhatã, MG.

Ainda jovem, deixou a casa dos pais, José Ignácio Muniz e Ambrosina Cândida de Assis “Dona Sambrosa”, e transferiu-se para Santa Rosa — hoje, Iturama. Casou-se, primeira vez, com Corina Severina Muniz, e tiveram uma filha: Maria Severina Muniz. A criança faleceu após poucos dias de vida, devido a uma infecção no umbigo, e sua mãe, Corina, após quarenta dias do parto, também morreu, vitimada por uma meningite. Totonho Muniz, mais tarde, se casou com a Leontina Severino Muniz, irmã da Corina, com quem teve uma família de sete filhos: Juarez, Juracy, Juceni, Jucelina, Jurandir, Corina e Natalina.

Em março de 1951, atendendo o convite de um produtor de gado da raça Gir, mudou-se de Iturama para as margens do Córrego São Lourenço, no município de Ituiutaba, para domesticar os seus bois e vacas, e desfilar nas ruas de Ituiutaba, durante os festejos do cinquentenário de nossa cidade, no qual desfilou com grandes aplausos e pomposidade. Daí, então, a sua fama de adestrador de gado correu pelas plagas ituiutabanas e dentro de pouco prazo, grandes criadores de zebu, que existiam em nossa região, queriam os serviços do Senhor Totonho Muniz.

A sua família recebia, em humilde casinha, a visita de inúmeros doutores em veterinária que procuravam o “Velho Totonho” para pedir a ele orientações para a cura de algum cavalo ou de algum boi que necessitasse de cuidados especiais da veterinária, e o “Sô Totonho” sempre tinha uma manteiga de cobra ou a casca de alguma árvore que era “tiro e queda”.

Totonho Muniz era também amansador de burros e cavalos, e a sua fama corria longe. Ele batia um papão danado de que jamais caía dos pulos de um burro. Volta e meia estava amansando um burro pertencente a um amigo, e fazendeiros vinham de longe, puxando um cavalo para ser domesticado por ele.

Quando foi realizada a 1.ª Exposição de Gado de Ituiutaba, no Estádio Coleto de Paula, lá estava o Totonho Muniz tomando conta do gado de algum grande produtor pecuarista de Ituiutaba, coisa que ele fazia com muito carinho e prazer, além de lhe render uns bons trocados. Logo depois, foi criado o Parque de Exposições JK, e os criadores faziam fila para conseguir os serviços do grande zelador de gado, coisa que ele fez até aproximar-se os últimos momentos de sua vida.

Totonho Muniz faleceu em 25 de outubro de 1994, deixando uma lacuna em sua família e uma grande amizade por onde passava.

________________

Notas: 1) Foto e dados fornecidos por Juarez José Muniz, filho do Totonho.

             2) Publicada no Jornal do Pontal em 13 de outubro de 2010.

 


*
 

 

Para adquirir livros de Edson Angelo Muniz, clique aqui.