Poema de Edson Angelo Muniz

 

Mãezinha querida


A minha mãe, Dorcina Muniz de Oliveira

 

 

Hoje, eu canto com mais emoção,
Que a minha voz sai embargada.
Acompanhando as batidas do meu coração,
Vou homenagear a minha mãe adorada.


Dona Dorcina, muito alegre e radiante,
Planta mais uma rosa no jardim da vida,
Por isso estou cantando com alegria,
Para a minha mãezinha querida.
 

Às vezes, não encontro palavras
Para dizer a minha mãe nesta hora,
Amor, carinho, respeito e amizade,
São as que mais combinam com a senhora.
 

Dona Dorcina é querida por todos,
Ainda mais pelos filhos, netos e bisnetos,
Pois é um anjo em nossas vidas,
E ela nunca teve desafetos.
 

Criou seus filhos com amor e muita luta,
Ensinou-lhes só o bem com carinho.
Mãe amorosa e companheira inigualável.
Sempre ao lado do seu esposo Neinho.
 

E agora, apesar de não ter o companheiro,
Ela não se cansa e a luta não muda,
Tem seus filhos: Edson, Edilson, Ednair e Ednazir,
E lá do Céu o papai ainda nos ajuda.
 

Ela tem os irmãos, sobrinhos e amigos
Que sempre estão ao lado dela
Transmitindo-lhe fé, amor e esperança,
Deixando a sua vida mais bela.
 

Minha mãe! Exemplo e esteio da família,
Já tem setenta mas ninguém acredita.
Graças a Deus ela está com boa saúde,
E a cada dia vai ficando mais bonita.
 

Todos conhecem esse anjo de Deus.
Cheia de amor, muita paz ela irradia.
Sempre está com o semblante feliz,
E segue firme trabalhando noite e dia.
 

Dedicamos-lhe toda a nossa vida,
E do papai ninguém esqueceu.
Certamente lá do céu ele canta:
“Parabéns pra você, anjo meu!”
 

Mãe! Eu amo a senhora, que me deu a vida
E ensinou-me andar, falar, amar, sonhar e sorrir,
Agradeço sempre a Deus por essa dádiva de amor
E lhe digo, mãezinha querida: "Obrigado por você existir!"
 

*

 

Hoje, ela está junto de Deus,
E o Neinho está ao seu lado.
Até o céu chorou copiosamente
Quando recebeu de volta este anjo adorado.

 

*

 

Foto tirada no dia 24.3.2006

 

_____________

Nota: Dorcina Muniz de Oliveira faleceu em 2008.

 

* 

 

Para adquirir livros de Edson Angelo Muniz, clique aqui.