FAMÍLIA ANGELO
Tronco do Triângulo Mineiro

Autor: Edson Angelo Muniz

 

LUÍS CARLOS DE OLIVEIRA "PROFESSOR TECO"

       


     

 

Luís Carlos de Oliveira nasceu em 11 de abril de 1963, filho de Lázaro Batista de Oliveira, o "Lázaro Padeiro", e Maria Helena de Oliveira. Teco se casou com Gislene Maria Pinto de Oliveira, filha de José Amaro Pinto e Isabel Aparecida de Souza Pinto, em 25 de novembro de 1989, na Igreja Nossa Senhora da Abadia, em Ituiutaba, e têm dois filhos: Diordano Lucas de Oliveira e Diovanna Laura de Oliveira.

O Professor Teco formou-se em Química (1989) e Física (1992), pela FAFIG — Faculdade Filosófica de Guaxupé, MG. É Professor em Ituiutaba. Jovem dinâmico, Professor competente, idealizou uma maneira de aumentar o interesse e o aprendizado dos alunos pelas matérias estudadas nas escolas estaduais. Os alunos de cada sala fariam uma paródia sobre a matéria escolhida e, em um palco, apresentariam essa música, valendo pontos no boletim e troféus aos campeões da melhor letra e criatividade. Nesses eventos arrecadavam-se alimentos, que eram revertidos às próprias escolas. A moda pegou, e todo o ano, desde 1994, as paródias eram realizadas com muito sucesso e, diga-se de passagem, imitadas por outras escolas de Ituiutaba e região.

Mais tarde, picado pelo vírus da política, o Professor Teco candidata-se aos cargos de Deputado Federal, em 2002, e de Prefeito de Ituiutaba, em 2004. Não ganhou em nenhum dos pleitos, mas despertou a consciência do povo tijucano de que nossa cidade e nosso estado precisam de sangue novo na política.

Em 2008, Luís Carlos candidatou-se novamente a prefeito de Ituiutaba mas nem chegou a disputar as eleições. Seu partido apoiou o candidato Públio Chaves, que venceu o seu maior opositor, Fued Dib. Então, o Professor Teco foi indicado pelo prefeito eleito para dirigir a Fundação Cultural de Ituiutaba, de 2009 a 2012. Porém, a febre da política o contaminou novamente — ou esse tipo de febre se pega uma vez só e o indivíduo nunca mais fica curado? —, e em abril de 2010 ele se descompatibilizou do cargo de Diretor da Fundação Cultural para se candidatar outra vez a Deputado Federal. Como o Professor Teco não foi eleito, voltou a assumir a direção da Fundação Cultural de Ituiutaba; porém, em janeiro de 2011, foi exonerado do cargo pelo vice-prefeito, que assumira a prefeitura devido a um grave problema de saúde que acamou Públio Chaves. Nas eleições de 2012, o Professor Teco mudou de partido e se candidatou ao cargo de vereador por Ituiutaba, e não foi eleito.

 

      

VOLTAR